Terça-feira | 16/10/2018
▸ Acompanhe nas redes

NOTÍCIAS / politica
Enviar por e-mail Compartilhar Imprimir

09.01.2018 - 08:05  |  BENEFÍCIOS PARA A POLÍCIA

Amazonino falseia a verdade sobre pagamentos às policias civil e militar, afirma Serafim Corrêa

Assessoria de Imprensa

Serafim Corrêa: meia verdade

Amazonino tenta enganar população dizendo que medidas aprovadas pela oposição na Assembleia são bondades da sua gestão 

Por Warnoldo Maia de Freitas
 
Depois de perder no voto em dezembro passado, durante a votação da Lei Orçamentária Anual (LOA2018), e não ter forças para manter um provável veto na Assembleia Legislativa do Estado (ALEAM), o governador do Amazonas, Amazonino Mendes (PDT), resolveu falsear a verdade para faturar politicamente sobre o pagamento das últimas parcelas do escalonamento da Polícia Civil e promoções da Polícia Militar.
 
A afirmação foi feita pelo deputado Serafim Corrêa (PSB/AM) em nota publicada na sua página no facebook, por meio da qual manifesta a sua indignação diante da “manobra” do governador que “apresenta uma meia verdade” sobre os fatos visando, exclusivamente, enganar a opinião pública e obter ganho político com a divulgação de “uma bondade da sua gestão”.
 
CONFIRA A NOTA

A MEIA VERDADE DA SECOM

Postado em 08/01/2018 Por Serafim Corrêa

Por Serafim Corrêa
 
Em release distribuído para a imprensa o Governo do Estado divulga que:
 
“O governador Amazonino Mendes determinou o pagamento, para este mês de janeiro, da quarta e última parcela referente ao escalonamento dos vencimentos de policiais civis e também de promoções para servidores da instituição. A liberação do escalonamento faz parte de uma série de medidas, sancionadas pelo governador no final de dezembro de 2017, que inclui pagamento de promoções atrasadas de policiais militares e de auxílio fardamento para a Polícia Militar do Amazonas (PMAM) e do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM).”
 
Procura passar que essa é uma bondade do governador, única e exclusiva dele. Não é bem assim. Essa é meia verdade.
 
A outra metade da verdade que antecede a essa é que na sessão de 20 de dezembro passado a Assembleia Legislativa votou emenda de iniciativa da deputada Alessandra Campelo, subscrita por mais onze deputados propondo exatamente isso que agora o governador anuncia como se fosse mérito único e exclusivo seu.
 
Naquela oportunidade a bancada governista seguindo a orientação do próprio governador votou contra. A votação ficou empatada: 12 a favor e 12 contra. O deputado David Almeida, presidente da Assembleia, deu o seu voto de qualidade e desempatou a favor da aprovação. Isso fez com que a bancada governista se retirasse do plenário.
 
Em 29 de dezembro passado o governador sancionou o orçamento sem vetos, ou seja, não vetou a emenda aprovada, e hoje anunciou as bondades omitindo da opinião pública onde tudo se originou.
 
Por uma questão de Justiça registro os nomes dos deputados que votaram a favor, por ordem alfabética:
 
 
 
 

MAIS NOTÍCIAS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Publicidade
Publicidade
Publicidade

CURTA-NOS