Segunda-feira | 18/12/2017
▸ Acompanhe nas redes

NOTÍCIAS / politica
Enviar por e-mail Compartilhar Imprimir

06.12.2017 - 15:20  |  DENÚNCIA

David Almeida denuncia coação e diz ser alvo de perseguição na Secretaria de Segurança Pública

Assessoria de Imprensa - ALEAM

David Almeida denuncia coação e afirma ter nomes

  O presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), David Almeida, afirmou na manhã desta quarta-feira, 6, durante o pequeno expediente, ter recebido denúncias de que servidores da Secretaria de Segurança Pública (SSP) estão coagindo donos de empresas de alugueis de carro a gravarem vídeos. Os empresários seriam obrigados a dizer que os contratos de alugueis não foram pagos, quando David esteve à frente do Estado.  

 
No entanto, eles se negaram por não ser uma informação verdadeira. Na última semana, foi divulgado pelo Governo que a gestão de David Almeida deixou um déficit de R$ 9,5 milhões. “Divulgaram que eu deixei de pagar os prestadores de serviços de carros alugados. Eu paguei até o dia 17 de setembro. Eles que deixaram de pagar o mês de outubro e novembro. Agora, soube que estão chamando os empresários para gravarem vídeos falando que não os paguei”, disse.
 
Apuração
 
Ainda segundo Almeida, a denúncia será apurada e se preciso levada a Polícia Federal. “Eu tenho os nomes e vou fazer apuração. Isso é coação, prevaricação e improbidade administrativa de servidor público. Se preciso for vou até a Polícia Federal. Isso não se faz. Tem que tratar a política com verdade, e a verdade é que existiam atrasos que paguei, pagamento de exercícios anteriores para que eles não parassem”, falou.
 
De acordo com o parlamentar,  a estratégia do atual governo é repetir uma mentira até que ela se torne uma verdade. Na avaliação do deputado, é necessário parar de acusar e começar a trabalhar.
 
“Os marqueteiros do governador estão usando a ideia de que uma mentira muita vezes dita se torna em verdade. Primeiro foi o rombo na saúde e o Deodato (Secretário de Saúde) veio aqui e disse que não era isso. Depois disseram que o Estado estava falido. O Alfredinho (Alfredo Paes, Secretário de Fazenda) esteve na casa e afirmou que tem R$ 5,3 bilhões de reais nos cofres. Agora é essa história da segurança e mais uma vez eu estou explicando aqui. Está se criando essa mania de acusar e estão esquecendo de trabalhar. Tem mais de 60 dias de governo e precisam dar resposta à sociedade. Há muitos problemas, é verdade, mas ele foi eleito para resolver”, finalizou.
 
 
 
 

MAIS NOTÍCIAS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Publicidade
Publicidade
Publicidade

CURTA-NOS