▸ Acompanhe nas redes

NOTÍCIAS / politica
Enviar por e-mail Compartilhar Imprimir

13.09.2018 - 06:50  |  DEBATE DA BAND

David desafia Amazonino e diz que renúncia se provarem que pagou um centavo dos R$ 5 bi da Fake News

Assessoria de Imprensa

David desafiou Amazonino a provar fake news

David lembrou, ainda, que os órgãos de controle já tinham divulgado a lisura de seus atos enquanto governo e lançou o desafio. Além de falar das diversas denúncias de dispensas de licitação do governo Amazonino
 
O candidato ao governo do Estado pela coligação Renova Amazonas, David Almeida (PSB), desafiou o candidato à reeleição Amazonino Mendes (PDT) a provar que foi efetuado qualquer pagamento pela Suhab, no caso Ezo, sobre o qual o governador tampão acusa o desvio de R$ 5 bilhões. David disse que renuncia a sua candidatura, ao seu mandato de deputado e de presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), se Amazonino comprovar as suas acusações, feitas durante o debate da TV Band Amazonas, na noite de quarta-feira (12).
 
“Eu desafio a quem está espalhando mentiras no Amazonas a comprovar que entrou ou que saiu qualquer centavo dos cofres do governo do contrato de R$ 5 bilhões da Ezo com a Suhab, durante o meu governo interino. Eu renuncio a minha candidatura ao governo e meu cargo de presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas, se provarem que paguei R$ 0,01 centavo que seja desse contrato. Isso é uma notícia mentirosa, fantasiosa, isso é uma fake news de quem não tem propostas para o Amazonas. O desafio está lançado”, apontou o candidato da coligação Renova Amazonas.
 
David rebateu a afirmação de Amazonino, feita no penúltimo bloco do debate, ao lembrar que os órgãos de controle já tinham divulgado a lisura de seus atos enquanto governador, e a Justiça do Amazonas já tinha classificado essa campanha construída pela equipe de Amazonino, como fake news (nos termos da liminar que concedeu no processo de número 0600787-33.2018.6.04.0000). O candidato ainda lembrou, durante o debate, das diversas denúncias de dispensas de licitação empreendidas pela gestão governo tampão de Amazonino, desde quando ele assumiu o cargo, em outubro do ano passado.
 
“O deputado Sabá Reis denunciou várias vezes, na tribuna da Assembleia Legislativa, as inúmeras dispensas de licitação realizadas pelo atual governo. De acordo com o parlamentar já foram pelo menos 625 contratos sem licitação, o que equivale a, aproximadamente, R$ 500 milhões de recursos públicos”, lembrou. O candidato a reeleição disse não ter conhecimento de nenhuma dispensa de licitação e acusou David.
 
Após lembrar Amazonino das dispensas de licitação, David citou entre elas, a compra de 228 mil livros para a Seduc, no valor de R$ 50, a unidade, que somam o valor total de R$ 11,4 milhões aos cofres públicos e que foi impedida. Segundo, David, após investigações de preços em livrarias, mercado livre e nas editoras de São Paulo e Manaus, se descobriu que o mesmo livro de R$ 50 poderia ser comprado em uma editora amazonense, por apenas R$ 2,30. Uma diferença superior a R$ 9 milhões.
 
David disse ainda que, somente depois da denúncia feita pelo deputado Sabá Reis, na Aleam, os atuais gestores da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) seguraram a compra do objeto. "Agora é esperar se o governo irá apresentar alguma prova de pagamento no caso E do, durante o meu governo. O desafio foi lançado. Resta saber se Amazonino e quem espalha fake news irão enfrentar ou se ficarão calados. Eu renuncio a minha candidatura se ele provar, e espero que ele faça o mesmo se não conseguir", disse David.
 
 

MAIS NOTÍCIAS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Publicidade
Publicidade
Publicidade

CURTA-NOS