Segunda-feira | 18/12/2017
▸ Acompanhe nas redes

NOTÍCIAS / politica
Enviar por e-mail Compartilhar Imprimir

01.12.2017 - 00:00  |  CRISE

David explica pactuação na saúde e aponta gasto indevido na adesivagem de viaturas

Assessoria de Imprensa - ALEAM

David Almeida: enquanto não me esquecerem vão continuar derrapando


Deputado diz que governo Amazonino gastou dinheiro para adesivar, novamente, 73 carros que já estavam adesivados
 
Por Warnoldo Maia de Freitas
 
O presidente da Assembleia Legislativa do Estado (ALEAM), David Almeida (PSD), desmontou na quinta-feira-feira, 30, mais uma “argumentação midiática” apresentada pela base do governo Amazonino Mendes (PDT) naquela casa sobre a pactuação da prestação de contas das verbas federais da saúde e apontou gasto indevido da nova gestão na adesivagem de 73 viaturas.
 
Depois de ouvir o pronunciamento de Donmarques (PSDB), vice-líder do governo, destacando o acerto das ações de Amazonino para facilitar o acesso às verbas da saúde, que vai viabilizar o repasse de R$ 35,8 milhões aos prefeitos e garantir o pagamento de outubro, novembro e dezembro, David Almeida colocou os pingos nos “is”.
 
Esclarecimentos
 
Em um comunicado de liderança David Almeida lembrou que a pactuação, o acordo, só foi possível porque o Ministério Público Federal (MPF) entrou no processo e levou todas as prefeituras a assinar um Termo de Ajustamento de Condutas (TAC).
 
“O povo não quer mais saber de fuxico e de fofocas, mas sim de trabalho e resultados”, afirmou.
 
David lembrou, ainda, que os repasses das verbas federais acabavam não ocorrendo porque muitos prefeitos e diretores de hospitais não prestavam contas das verbas federais de forma correta e ignoravam a necessidade de cumprir determinados procedimentos.
 
“O TAC obriga que o repasse passe a ser feito agora de fundo a fundo. A prestação de contas vai ser agora direta com o Ministério Público e não mais com a secretaria. O senhor falou, mas não explicou”, disse David.

Mais uma mentira
 
Sem meias palavras o ex-governador interino disse, ainda, que a questão das viaturas “é mais uma mentira desse governo” e lamentou o fato de ao invés de tentar resolver os problemas do estado a atual gestão tenha optado por atacá-lo.
 
“Hoje vou emitir nota mostrando o quanto paguei e quanto ficou por pagar. Deixei tudo empenhado. Liberei orçamento e empenho. Mas, só para pagar eles atrasaram dois meses e agora querem dizer que a culpa é do deputado David, que foi governador interino. Arranjei orçamento e deixei o empenho na boca do caixa, mas fizeram questão de atrasar e querem colocar a culpa em mim. Agora não conseguem arranjar orçamento nem empenhar para pagar o que está para a frente, e querem colocar no meu colo a culpa, também, o que está para trás”, disse, destacando que para não parar o sistema teve que pagar débitos de exercícios anteriores.
 
Dinheiro jogado fora 
 
David Almeida criticou, também, as nobres fábulas apresentas pela gestão Amazonino Mendes e o flagrante desrespeito com o dinheiro público, porque a nova administração mandou adesivar novamente 73 das 100 viaturas que foram entregues à segurança no início da sua gestão.
 
“Vocês colocam que o governo entregou 100 viaturas no início da gestão. Eu deixei 73 viaturas, mas isso vocês não falam. Vocês só fizeram trocar o adesivo. Gastaram dinheiro para adesivar novamente carros que já estavam adesivados. Eu ia entregar na sexta, mas sai na terça. Então, eles trocaram e colocaram aquele envelope de remédio. Eu quero que o governador acerte em tudo porque se acertar o povo vai viver dias melhores. Eu quero o bem do meu povo independe do governador”, completou.
 
Ao finalizar o seu pronunciamento David disse que a gestão Amazonino precisa esquecer dele e começar a trabalhar para ter o que mostrar.
 
“Enquanto não me esquecerem e tentarem me desqualificar, de forma ingênua, infantil e caluniosa, vão continuar derrapando”, alertou.
 
 
 
 

MAIS NOTÍCIAS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Publicidade
Publicidade
Publicidade

CURTA-NOS