Segunda-feira | 22/04/2019
▸ Acompanhe nas redes

NOTÍCIAS / politica
Enviar por e-mail Compartilhar Imprimir

06.02.2019 - 17:35  |  Senado

Plínio apoia projeto pelo fim do voto secreto

Reprodução

Plínio lembra que na CMM o voto é aberto desde 2003

Plínio destacou a habilidade demonstrada por Alcolumbre, de costurar uma chapa única e de consenso, com a participação de 11 partidos, para compor a nova Mesa diretora do Senado.
 
Seguindo decisão tomada quando era vereador de Manaus, o senador Plínio Valério (PSDB-AM) assinou nesta quarta-feira, 6, projeto de autoria do segundo vice-presidente do Senado, Lasier Martins (Podemos-RS), que prevê a mudança do regimento interno da Casa para acabar com o voto secreto nas votações. 
 
Na semana passada houve uma queda de braço dos senadores com o Supremo Tribunal Federal (STF) e Plínio Valério encabeçou um movimento para que seus pares ignorassem a liminar dada de madrugada pelo presidente Dias Toffoli, em ação do senador Renan Calheiros (MDB-AL), determinando que a votação para escolha do novo presidente se desse por votação secreta.
 
Os senadores acabaram exibindo a cédula de votação com o nome do senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), que venceu a disputa com Renan e é o novo presidente do Senado. 
 
Depois de assinar o projeto de Lasier, Plínio discursou parabenizando a habilidade demonstrada por Alcolumbre, de costurar uma chapa única e de consenso, com a participação de 11 partidos, para compor a nova Mesa diretora do Senado. E aproveitou para defender o voto aberto nas votações.
 
“Com quase um milhão de votos que recebi, quero lhe dizer que nós estamos satisfeitíssimos com essa sua habilidade, particularmente por ter votado. Eu sou ex-vereador e os vereadores de Manaus estão me cobrando que eu diga aqui que nós, na Câmara Municipal de Manaus, já votamos em aberto para Presidente desde 2003. Foi uma emenda minha ao projeto de resolução. Então, a Câmara Municipal de Manaus vota aberto para Presidente desde 2003. Não é à toa que quatro vereadores da Câmara Municipal de Manaus se elegeram diretamente Senadores da República. É um lembrete que eu tive agora dos amigos vereadores que estão nos cobrando neste momento”, discursou Plínio.

MAIS NOTÍCIAS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Publicidade
Publicidade
Publicidade

CURTA-NOS