Quarta-feira | 18/07/2018
▸ Acompanhe nas redes

NOTÍCIAS / politica
Enviar por e-mail Compartilhar Imprimir

03.07.2018 - 13:50  |  Denúncia

Serafim acusa Amazonino de fazer propaganda eleitoral antecipada com crescimento da arrecadação

Assessoria de Imprensa

Serafim cobra fiscalização

 Serafim çembra que a  Lei Eleitoral só permite a propaganda eleitoral  a partir do dia 15 de agosto

 
O deputado estadual Serafim Corrêa (PSB) denunciou na manhã da terça-feira, 3, o governador do Amazonas, Amazonino Mendes (PDT), de estar aproveitando o crescimento da arrecadação estadual - que aumentou R$ 1,579 bilhão no primeiro semestre deste ano, em comparação com o mesmo período de 2017 -, para fazer propaganda eleitoral antecipada e cobrou providências das instituições competentes.
 
Para ilustrar a sua acusação Serafim destacou informações divulgadas nas redes sociais e citou como exemplo o fato de o Governo do Estado ter divulgado no Facebook, através da página do governador Amazonino Mendes, um vídeo sobre a distribuição de mais de 70 mil itens para trabalhadores rurais no interior, ação prevista para ocorrer nesta quarta-feira, dia, e lembrou que tal iniciativa fere o artigo 36 da Lei nº 9.504/97, a  Lei Eleitoral, que só permite a propaganda eleitoral  a partir do dia 15 de agosto.

Dados
 
Segundo dados apresentados pelo líder do PSB, o Amazonas arrecadou R$ 8.947 bilhões no primeiro semestre de 2018, enquanto no mesmo período de 2017, a arrecadação foi de R$ 7.368 bilhões, ou seja, houve um aumento significativo de R$1.579 bilhão, o que implica num aumento de 21,43%. O maior aumento nos 27 estados brasileiros.
 
 
“O caixa do Governo do Amazonas aumentou em R$ 1.947 bilhão nos primeiros seis meses do ano. Isso é um valor significativo para o governo poder fazer políticas públicas efetivas para resolver os gargalos, para desatar os nós. Mas vejam o que o Governo do Estado está fazendo, e essa é uma propaganda que está na página pessoal do Facebook de Amazonino”, disse Serafim. O vídeo mostra que há 70 mil itens nas cercanias da Arena da Amazônia e esses 70 mil itens é o avant-première da campanha dele a reeleição. Vejo, hoje, o Ministério Público nas manchetes dizendo que vai combater as postagens. Todo apoio ao Ministério Público. Tem o fato das postagens e tem o fato concreto, que é a da mais alta gravidade. Se isso não for propaganda eleitoral antecipada, eu não sei o que é. Isso é crime”, denunciou o deputado.
 
Serafim pediu que os órgãos fiscalizadores eleitorais competentes investiguem o caso e impeçam a distribuição do material.
 
“O governo aproveitou o excesso de arrecadação para fazer esse tipo de política.  Isso é compra de votos ou não é? Será que não tem alguém que diga que isso não tem objetivo eleitoral? Trago essa denúncia da mais alta gravidade e peço que os órgãos fiscalizadores competentes apurem o caso. Se essa for a regra do jogo, o que vai acontecer nas eleições? Queremos um pleito limpo, livre e que seja assegurado direitos iguais, paridade das armas. Isso aí desequilibra o jogo. Ainda há tempo. Está prevista a distribuição para os prefeitos amanhã, 04. O Ministério Público Eleitoral pode adotar as medidas cabíveis hoje, 03, para impedir que isso aconteça. O que é o que eu espero”, finalizou.
 
Veja abaixo o vídeo divulgado nas redes sociais do governador Amazonino: 

MAIS NOTÍCIAS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Publicidade
Publicidade
Publicidade

CURTA-NOS