Quinta-feira | 22/08/2019
▸ Acompanhe nas redes

NOTÍCIAS / politica
Enviar por e-mail Compartilhar Imprimir

24.04.2019 - 19:35  |  CREDITAMENTO DO IPI

Toffoli destaca papel da ZFM para manter floresta em pé durante julgamento que termina empatado no STF

Assessoria de Imprensa

Serafim está otimista

 Barroso brinda a todos com uma visão jurídica, econômica e geopolítica da Amazônia durante o seu voto favorável ao creditamento do IPI

 
O ministro Dias Toffoli se manifestou favorável à Zona Franca de Manaus na tarde desta quarta-feira, 24, na primeira etapa do julgamento dos Recursos Extraordinários (RE) 596614 e 592891 sobre o creditamento do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) na entrada de insumos provenientes da Zona Franca de Manaus (ZFM), que terminou empatada em 2 x 2, e destacou a importância do modelo para a manutenção da floresta em pé.
 
A manifestação do presidente do STF foi importante porque, além de destacar o fato de o modelo ser, na prática, uma política do Estado Brasileiro, também serviu para reforçar os argumentos apresentados pelo ministro Luis Roberto Barroso, que brindou a todos com uma visão jurídica, econômica e geopolítica da Amazônia durante a manifestação do seu voto favorável ao creditamento.
 
De acordo com o deputado estadual Serafim Corrêa (PSB), que está em Brasília acompanhando o julgamento, a segunda rodada será realizada nesta quinta-feira, 25, a partir das 14 horas, horário Brasília, e poderá ser acompanhada também pela TV Justiça, canal 9 (NET). O processo será o primeiro item na pauta de votação.
 
Segundo ele, a decisão é esperada com grande expectativa por grande parte do empresariado, porque terá reflexo direto sobre as empresas de componentes instaladas no Polo Industrial da Zona Franca de Manaus.
 
“As perspectivas aqui são imprevisíveis. Nós podemos ganhar ou podemos perder, mas eu estou muito confiante que nos seis votos que faltam nós obteremos a maioria. Vamos aguardar, julgamento ninguém pode antecipar o resultado, temos que esperar o resultado que será feito pelo ministro Dias Toffoli”, argumentou Serafim.
 
Na rodada desta quarta-feira votaram favoráveis ao polo de componentes da ZFM, os ministros Edson Fachin e Luís Roberto Barroso. Já os ministros Marco Aurélio (relator) e Alexandre de Moraes votaram contrários.
 

MAIS NOTÍCIAS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Publicidade
Publicidade
Publicidade

CURTA-NOS