Quarta-feira | 14/11/2018
▸ Acompanhe nas redes

NOTÍCIAS / politica
Enviar por e-mail Compartilhar Imprimir

04.09.2018 - 19:20  |  EMENDAS

Wilker enquadra Arthur e cobra cumprimento das emendas impositivas

Assessoria de Imprensa

Wilker Barreto cobra cumprimento da LOA 2018

 Vereador destaca que apesar de estarmos em setembro, nenhuma obra contemplada pelas emendas impositivas foi licitada 


Por Warnoldo Maia de Freitas
 
Cansado de esperar pela boa vontade do chefe do Executivo municipal, o presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), Wilker Barreto (PHS), resolveu enquadrar o prefeito Arthur Neto (PSDB) e cobrar, mais uma vez, na terça-feira, 03, o cumprimento das 160 “Emendas Impositivas” aprovadas em dezembro de 2017, na Lei Orçamentária Anual (LOA) de Manaus para 2018, totalizando um investimento estimado de R$ 4,7 bilhões.
 
Depois de falar sobre a importância das emendas impositivas, construídas politicamente em 2015/2016 e consideradas “um dos grandes legados da sua gestão na Câmara Municipal de Manaus”, porque permitem destinar parte do orçamento da cidade para atender aos pleitos encaminhados pelas comunidades, Wilker lamentou o descaso do prefeito para com a Lei.
 
Ele lembrou, ainda, que os mais penalizados com a conduta da administração municipal são os cidadãos comuns, que vivem nas comunidades, e lamentou o fato de os vereadores serem obrigados a se expor, a assumir compromissos que acabam sendo deixados de lado.
 
“Estamos caminhando para os meses finais de 2018 e não temos ainda nenhuma emenda aprovada em 2017 licitada”, reclamou, lembrando que a Câmara vai, mais uma vez, aprovar agora as emendas impositivas para o orçamento de 2019 sem ver cumpridas as destinadas para este exercício.
 
Ao finalizar o seu pronunciamento o presidente da Câmara Municipal de Manaus apontou a necessidade de a administração municipal dispensar maior celeridade para às emendas impositivas dos vereadores.
 
“Estamos em setembro e ainda não tivemos nenhuma obra licitada”, destacou Wilker Barreto, lamentando o descaso dispensado às emendas impositivas dos parlamentares, que são amparadas por lei.
 

MAIS NOTÍCIAS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Publicidade
Publicidade
Publicidade

CURTA-NOS