▸ Acompanhe nas redes

DIRETO AO PONTO
Enviar por e-mail Compartilhar Imprimir

27/01/2021 - 06:30

A vacina precisa ser liberada

Vacina

Nenhuma pena passará da pessoa do culpado

Por Warnoldo Maia de Freitas

A Justiça precisa liberar, urgentemente, o processo de vacinação em Manaus, porque os inocentes, todos aqueles que estão esperando a sua vez e têm direito a receber a sua porção da vacina contra à Covid - 19, por estarem incluídos na lista das prioriades definida pelo Ministério da Saúde, não podem ser punidos por erros ou condutas indevidas praticadas por terceiros.

A Justiça deve, portanto, mandar investigar detalhadamente o processo de vacinação realizado na capital do Amazonas, apurar todos os fatos e punir os culpados na forma da lei. 

Afinal, o texto constitucional é claro ao destacar que "nenhuma pena passará da pessoa do culpado".

Quer dizer, "somente o autor - ou autores, se for o caso - do fato delituoso pode por este fato sofrer sanções penais, não podendo terceiros responder em seu lugar".

Não parece coerente no atual momento de preoupação geral diante da ameaça do novo coronavírus, o inimigo número um do planeta, por ser, sabidamente, um vírus mortal, tolir a esperança de todos aqueles que esperam de forma ansiosa a sua vez de tomar a vacina e poder voltar a sonhar com dias melhores.

Como bem diz uma amiga, diante dessa pandemia que colocou todo mundo de joelhos, é preciso vacinar o máximo de pessoas possível e deixar de lado a "briguinha, a guerrinha política" que está em curso.

"Tem que consertar o carro andando, proque não se tem tempo a perder diante desse inimigo implacável", destaca. "As mancadas dadas por A, B ou C devem ser rigorosamente apuradas depois. No momento a prioridade dever ser dada ao processo destinado a  salvar  vidas, que passa pela vacinação da população".
 
 

VEJA MAIS

Publicidade
Publicidade
Publicidade

CURTA-NOS