▸ Acompanhe nas redes

DIRETO AO PONTO
Enviar por e-mail Compartilhar Imprimir

11/06/2021 - 00:40

Wilson Lima foge da CPI e frustra amazonenses

Wilson Lima

 Wilson Lima foge da CPI e frustra amazonenses que querem conhecer a verdade


Por Warnoldo Maia de Freitas
 
A exemplo de milhões de amazonenses que querem conhecer a verdade dos fatos sobre as acusações de DESVIO DE DINHEIRO PÚBLICO destinado a salvar vidas, lançadas contra o governador do Amazonas, Wilson Lima (PDC/AM), vovó Cacilda acordou frustrada na manhã desta quinta-feira, 10/06.
 
Após tomar conhecimento do habeas corpus concedido pela ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), ao chefe do Executtivo amazonense, facultando a ele a opção de IR ou NÃO IR depor na CPI do Senado, criada para "apurar" as ações do governo federal na pandemia provocada pela Covid-19, vovó Cacilda quer saber se, a partir de agora, como não pode investigar ações/atos sob suspeita de corrupção, desvio de verba federal, a Comissão vai limitar seus trabalhos sobre "coisinhas" como, por exemplo, os passeios de moto do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido).
 
"A decisão do governador, amparada no habeas corpus dado pela ministra Weber Rosa, malogrou, decepcionou muitos amazonenses, que estão cansados de ver o dinheiro público ser direcionado para MAUS CAMINHOS e os responsáveis por essas condutas sem nada sofrer, porque os processos investigatórios se arrastam por décadas e acabam caindo na vala comum do esquecimento", destaca vovó Cacilda.
 
Preocupada com o "andar da carruagem", vovó Cacilda quer saber o que realmente é mais importante para o país: "Os passeios do presidente motoqueiro ou identificar e punir, na forma da lei, os responsáveis pelos desvios bilionários das verbas destinadas a salvar vidas?".
 
"O governador Wilson Lima perdeu a oportunidade de explicar para o Brasil inteiro as razões que o levaram, por exemplo, a comprar respiradores inadequados, por preços superfaturados, de quem vende vinhos e não da empresa fornecedora do produto, que, inclusive, também participou da licitação realizada pelo governo", observa vovó Cacilda.
 
Segundo ela, o chefe do Executivo amazonense também perdeu a oportunidade de explicar prá todo mundo, por que três secretários de Saúde da sua gestão foram presos pela Polícia Federal nas investigações realizadas durante a operação Sangria.
 
"Se ele não deve nada, mesmo, como insiste em dizer, em afirmar, o governador Wilson Lima precisa dizer a verdade, porque só a VERDADE o libertará", afirma vovó Cacilda, lembrando que as frustrações de milhares de amazonenses com o governador, que diz uma coisa e faz outra, poderão ser mensuradas nas eleições do próximo ano.
 
Vovó Cacilda revelou, ainda, sentir-se proundamente dececpcionada com a ministra Rosa Weber, porque quando quando a CPI do Senado, criada para investigar ações dos governos federal, estaduais e municipais "pega um fio da meada, vem o STF e põe tudo a perder, impede o Senado de avançar na direção efetiva do combate à corrupção".
 
"Esse governador está sendo acusado de crimes gravíssimos, mas, pelo que tudo indica, a exemplo de muitos outros, deverá permanecer livre, leve e solto, falando uma coisa, para iludir parte do eleitorado, e fazendo outras coisas bem diferentes das verbalizadas", ressalta vovó Cacilda.
 
A doce velinha lembra, ainda, que a maioria dos políticos é assim mesmo, verbaliza uma coisa e acaba fazendo outra bem diferente. Para reforçar o seu argumento ela lembra do episódio recente do vice-governador, que saiu do comando da Casa Civil afirmando que não aceitava mais participar de um governo com vários personagens atuando "nas sombras".
 
"Ele ameaçou colocar luz nas sombras, mas, de uma hora para outra, quedou-se, permaneceu quieto", completa.
 
Do alto dos seus 90 e poucos anos, vovó Cacilda esperar que os amazonenses não levem mais de uma década para conhecer a verdade sobre essas histórias de desvios de recursos da área da saúde, a exemplo da história contada no filme "O Preço da Verdade", que mostra a luta de uma pessoa idealista para impedir que uma companhia continue a contaminar uma cidade com lixo tóxico.
 
"Vale lembrar que a CORRUPÇÃO é altamente tóxica, porque o desvio do dinheiro destinado a salvar vidas e promover a qualidade de vida das pessoas sempre provoca a morte de milhares de pessoas pobres, as mais desasistidas", destaca.
 
 

VEJA MAIS

Publicidade
Publicidade
Publicidade

CURTA-NOS