▸ Acompanhe nas redes

NOTÍCIAS / economia
Enviar por e-mail Compartilhar Imprimir

17.07.2020 - 16:30  |  ZFM

Fortalecimento da ZFM é destaque na reunião da PanAmazônia

Foto: Márcio Gallo/Suframa

O superintendente Algacir Polsin durante videoconferência

Polsin destaca a importância da integração entre os parceiros, as metas para o fortalecimento do Polo Industrial de Manaus e diversificação da indústria

O superintendente da Suframa, Algacir Polsin, participou nesta sexta-feira, 17, de uma videoconferência promovida pela Associação PanAmazônia com o objetivo de apresentar as diretrizes da nova gestão da Autarquia e as ações que estão sendo efetivadas visando ao fortalecimento do modelo Zona Franca de Manaus (ZFM).

A Associação PanAmazônia é uma organização não governamental, com sede em Manaus, que reune indivíduos, instituições e empresas da Amazônia Continental (constituída pelos estados de Rondônia, Roraima, Acre, Amazonas, Pará, Amapá, Tocantins, Maranhão e Mato Grosso e pela Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname e Venezuela).

Em seu pronunciamento inicial, Polsin destacou, novamente, a importância de trabalhar integrado com todos os parceiros da Autarquia, criando uma sinergia de trabalho que possa vencer os obstáculos de maneira mais facilitada, e também de zelar sempre pela lisura e pela transparência em todas as ações da instituição. 

O superintendente também alinhou com os representantes da PanAmazônia as principais ações que estão sendo desempenhadas com o intuito de viabilizar as intenções anunciadas quando da posse à frente da Autarquia, entre as quais o fortalecimento do Polo Industrial de Manaus (PIM) e a diversificação da indústria, com a busca de novos Processos Produtivos Básicos (PPBs) estratégicos.

Ele também destacou as ações de fomento e regularização no Distrito Agropecuário da Suframa (DAS); disseminação e capacitação dos empresários atuantes no segmento comercial sobre o conjunto de benefícios do modelo ZFM; e também os importantes avanços na definição da personalidade jurídica do Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA), de forma a dotá-lo de condições para que se transforme em um novo centro de negócios da bioeconomia na região.
 
 
 
 

MAIS NOTÍCIAS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Publicidade
Publicidade
Publicidade

CURTA-NOS