Segunda-feira | 21/09/2020
▸ Acompanhe nas redes

NOTÍCIAS / politica
Enviar por e-mail Compartilhar Imprimir

10.02.2020 - 15:55  |  Leitura da mensagem na CMM

Prefeitura não vai deixar dívidas e tem R$ 1,3 bi para aplicar em infraestrutura, revela Arthur

Arthur reconhece que transporte coletivo é o calo da sua gestão, mas garante que vai deixar o sistema equilibrado

Por Warnoldo Maia de Freitas

A Prefeitura de Manaus está bem, financeiramente, não vai deixar nenhuma dívida para o próximo chefe do Executivo municipal e tem R$ 1,3 bilhão em caixa para realizar, este ano, obras de infraestrutura em toda a cidade e deixar a capítal do Amazonas melhor para a sua população. 

A revelação foi feita na manhã desta segunda-feira, 10/02/2020, pelo prefeito Arthur Neto (PSDB/AM),  que desrespeitou a ordem do seu médico, para não fazer esforços físicos, porque está recuperando-se de uma cirurgia no joelho, e ficou em pé por praticamente 2h30, prestando contas da sua gestão para um plenário lotado.

 
Bomba no colo
 
Na sua sétima e última participação como prefeito de Manaus na reabertura dos trabalhos do Legislativo municipal, Arthur disse que "não foi fácil chegar até aqui" e reconheceu que o principal calo da sua gestão é o caótico e deficiente sistema de transporte coletivo, que ainda hoje obriga os usuários a penintências diárias.

Além de reconhecer que recebeu "uma bomba" e passou sete anos com ela no colo, Arthur disse que o BRT - uma das suas promessas de campanha para resolver o problema da mobilidade urbana em Manaus - não foi construído porque o consórcio se desfez como num passe de feitiçaria, mas não nominou os feiticeiros responsáveis pela obra oculta.

O prefeito disse, ainda, que apesar de ter recebido um sistema de transporte coletivo falido e de não ter tido forças e meios para solucionar o problema, é seu dever entregá-lo equilibrado para o novo chefe do Executivo municipal.;

Durante a leitura da sua mensagem aos vereadores, Arthur pontuou os ganhos registrados em várias áreas, destacou a austeridade da sua gestão, bem como a segurança registrada na previdência dos servidores municipais, que conta hoje com praticamente R$ 1,2 bilhão em ativos bons, e está recapitalizada, diferentemente de quando ele assumiu, porque 51,7% do capital estava em fundos comprometidos.
 
Arthur Neto revelou, também, que foi de 16% o crescimento registrado nas receitas próprias no exercício de 2019 e adiantou que agora, em 2020, a previsão de expansão nessas receitas gira em torno dos 19%.

Tropeço

Mas, Arthur Neto tropecou ao falar sobre as obras dos complexos viários que estão sendo construídos na Cidade Nova e Constantino Nery, principalmente ao destacar que o da área mais central da cidade terá até elevador para atender as pessoas e dizer que "quem tem essa preocupação com o transporte coletivo, não pode querer um transporte ruim para a cidade".

Quer dizer, o prefeito esqueceu que a população mais sofrida, que todos os dias usa o caótico sistema de transporte coletivo, não vai ter seus problemas solucionados com a consgtrução de um elevador para atender quem usar o anel viário da Constantino, mas sim com mais ônibus e um serviço eficaz.
 
 
 

MAIS NOTÍCIAS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Publicidade
Publicidade
Publicidade

CURTA-NOS