Quarta-feira | 14/11/2018
▸ Acompanhe nas redes

NOTÍCIAS / cultura
Enviar por e-mail Compartilhar Imprimir

07.07.2018 - 11:00  |  BOLA DA SUFRAMA

Dia 16 começa festival com grupos da categoria Ouro

Reprodução

O Centro Cultural dos Povos da Amazônia vai ser o palco das apresentações

 Este ano volta a valer o critério do sobe e desce, com os últimos colocados da categoria Ouro dando lugar para os campeões da Prata no Festival de 2019 


Por Warnoldo Maia de Freitas
 
Os 75 grupos folclóricos de Manaus da Categoria Ouro estão finalizando os preparativos para participar do 62º Festival Folclórico do Amazonas que vai ser realizado no período de 16 a 28 de julho no Centro Cultural dos Povos da Amazônia, a conhecida Bola da Suframa, na zona Sul de Manaus, com o apoio do Governo do Estado.
 
Os grupos “já estão gastando por conta”, enquanto aguardam a liberação da “ajuda do governo”, mas estão otimistas, porque este ano volta a valer o critério do sobe e desce, segundo o qual os campeões da categoria Prata, disputada este ano no anfiteatro da Ponta Negra, na zona Oeste da cidade, vão substituir os últimos colocados da Ouro, e desfilar na chamada “elite” do folclore amazonense no Festival de 2019.
 
“A todo vapor”
 
 
De acordo com o presidente da Ciranda Emoção, do Armando Mendes, Nilton Cézar Porfírio (foto acima), “agora as costureiras e os estilistas estão a todo vapor” dando os ajustes finais nas fantasias que vão ser usadas pelos brincantes na quinta-feira, 19, às 23 horas, “para fazer bonito na Bola”.
 
“Este ano nós vamos apresentar o tema Encantos e magia de um povo cigano e estamos trabalhando para fazer uma grande apresentação e encantar o público”, destaca afirmando que a confirmação da liberação da ajuda financeira do governo deu novo ânimos para os grupos folclóricos.
 
 
Kléber Paiva (foto acima), da Grande Família, confirma a animação dos grupos folclóricos e destaca que a sua dança vai apresentar o tema “Uma ciranda das arábias” e vai, mais uma, “transcender as fronteiras do imaginário caboclo” e convidar o público a embarcar em uma viagem que vai unir dois universos.
 
“Em um tapete voador, Seu Manelinho vai levar os personagens da Ciranda para conhecer as misteriosas e mágicas Arábias dos contos de Sherazade, a bela moça que, apaixonada pelo sultão Shariar e querendo livrar seu amor e o reino de uma maldição, acaba fazendo o soberano deixá-la viver, contando-lhe várias histórias por 1.001 noites”, revela. 
 
Segundo Kleber, a Grande Família está ensaiando forte para conquistar o título de campeã da Categoria Ouro de 2018 e acredita que chegou a sua hora, porque nos últimos dois festivais a ciranda ficou sempre entre a três melhores.
 
 “Estamos confiantes. Este ano será nosso", completa, lembrando que a Ciranda Grande Família vai se apresentar no domingo, 22, a partir das 20h45.
 
 
Outro que também não esconde a alegria com a realização do festival na Bola da Suframa é o presidente da Ciranda da Visconde, Manuel Figueira Pimentel, o conhecido Xisto da 14 (foto acima), que destaca a mobilização de todos os membros do seu grupo folclórico nos preparativos para a apresentação na quinta-feira,26, a partir das 22h15.
 
“Estamos trabalhando para brigar mais uma vez pelo título de campeã da categoria Ouro do Festival Folclórico do Amazonas e vamos dar trabalho para as concorrentes”, avisa.
 
Segundo Xisto, este ano a Ciranda da Visconde vai apresentar o tema “30 anos, a paixão do festival” e espera conquistar o público e os jurados, “fazendo uma apresentação de alto nível”.
 
“A Ciranda da Visconde sempre faz grandes apresentações no festival e este ano com certeza não será diferente. Quer for à Bola da Suframa no dia da nossa apresentação vai poder conferir o nosso espetáculo”, completa.
 
 
O presidente da tradicional quadrilha junina Juventude na Roça, da Cachoerinha, Aldemir Martins, mais conhecido por “Mimico” (foto acima), destaca que o seu grupo folclórico também está animado e vai se apresentar na segunda-feira, 16, a partir das 23 horas, com o tema “Juventude na Rola, uma viagem à terra do guaraná, Maués”.
 
“Apesar de todas as dificuldades os grupos folclóricos de Manaus estão mais animados, porque este ano conseguimos o apoio do Governo do Estado para bancar parte das despesas necessárias para colocar as nossas brincadeiras na Bola da Suframa e desta forma garantir a sobrevivência do nosso folclore”, observa. 
 
 
 
 

MAIS NOTÍCIAS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Publicidade
Publicidade
Publicidade

CURTA-NOS