Quinta-feira | 22/08/2019
▸ Acompanhe nas redes

NOTÍCIAS / politica
Enviar por e-mail Compartilhar Imprimir

11.06.2019 - 16:50  |  Manifestação

Motoristas de aplicativos protestam contra preços abusivos da gasolina em Manaus

Fotos - FreitasWMaia - manausolimpica

Motoristas de aplicativos protestam em frente à Aleam

 

Presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da Aleam reafirma compromisso de buscar preços justos 

Por Warnoldo Maia de Freitas
 
O preço abusivo da gasolina registrado em Manaus, que passou de R$ 3,99 para R$ 4,59 na semana passada, apesar de a Petrobras ter reduzido em R$ 0,13 centavos o preço do produto na refinaria, mobilizou centenas de motoristas de aplicativos em uma manifestação por várias ruas da cidade na manhã desta terça-feira, 11, e a um protesto em frente à Assembleia Legislativa do Estado (Aleam) na avenida Mário Ypiranga.
 
Depois de ocuparem duas faixas da Mário Ypiranga – uma no sentido centro-bairro e outra do lado oposto – as lideranças dos manifestantes participaram de uma reunião com o presidente da Comissão de Defesa do Consumidor, deputado João Luiz (PRB), da deputada Joana D’arc (PL, antigo PR) e representantes do Procon, Ordem dos Advogados e outros deputados.
 
 
 
Durante o encontro os motoristas se manifestaram conta “o preço abusivo dos combustíveis praticado nos postos de Manaus”, cobraram providências e apoio dos parlamentares “nessa cruzada por preços justos”, reivindicaram a manutenção e aceleração dos trabalhos da CPI dos Combustíveis, instalada na Aleam para apurar “denúncias de cartel e alinhamento de preços em Manaus” e o efetivo afastamento do deputado Abdala Fraxe da CPI, porque “ele tem mais de dez postos na cidade”.
 
“Queremos ver os resultados práticos dessa CPI dos Combustíveis, porque aqui em Manaus ninguém respeita nada. A Petrobras já reduziu os preços da gasolina em mais de dez por cento nas refinarias na última semana, mas os donos dos postos não repassaram essa redução de preço para o consumidor, para o preço da bomba. Quer dizer, eles continuam fazendo o que bem entendem”, disse um motorista que estava na manifestação, mas pediu para não ter o seu nome revelado. 
 
Compromissos reafirmados
 
João Luiz conversa com motoristas - Foto - Mauro Smith
 
Depois de participar da reunião com os representantes dos motoristas de aplicativos o presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da Aleam, João Luiz, reafirmou o compromisso de continuar trabalhando na defesa da prática de preços capazes de atender aos empresários do setor e aos consumidores.
 
“A reunião foi proveitosa e a categoria se prontificou em colaborar com a Comissão no processo de fiscalização da prática de preços abusivos dos combustíveis nos postos de Manaus. Estamos confiantes e acreditamos que encontraremos uma solução satisfatória para todos”, destacou.
 
Já a presidente da CPI dos Combustíveis, Joana D’arc, destacou o trabalho permanente da Comissão na apuração das irregularidades apontadas e disse considerar positiva a realização de movimentos como o dos motoristas dos aplicativos.
 
“A CPI não está parada. Estamos trabalhando mais do que nunca, com o apoio de uma força tarefa, promovendo fiscalizações para combater os excessos e para exigir que o consumidor tenha preço justo”, disse ela. “O trabalho da CPI está sendo feito de forma técnica e vamos ter resultados. Estamos fazendo de tudo para comprovar a prática de cartel e do alinhamento dos preços nos postos. O que nós queremos são preços justos”, destacou.
 

MAIS NOTÍCIAS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Publicidade
Publicidade
Publicidade

CURTA-NOS