Manaus, 10 de Agosto de 2022

Para Camile, "vencer o Melhor Constncia era uma questo de honra"

Melhor Constncia de Manaus 2022 revela que a conquista representa a vitria da persistncia e da dedicao.

Cultura | 12/06/2022 - 14:00
Foto: Reproduo

Camile comemora com sua me, dona Claudiceia

 Por Warnoldo Maia de Freitas


Depois de participar de algumas edições e "chegar" em segundo lugar na disputa pelo título de "Melhor Constância de Manaus", a vencedora do concurso da edição de 2022, Camile Porfírio, da Ciranda Rosas de Ouro, afirmou, emocionada, que "vencer o Melhor Constância era uma questão de honra".

 
Trabalhando no Idam e cursando Administração, na Fametro, Camile destaca que ficou "extremamente feliz com a conquista do título" e faz questão de ressaltar e agradecer ao apoio de todos os amigos e familiares, bem como do seu maquiador e do seu coreógrafo, porque "eles arrasaram".

"Essa faixa reflete bem a importância de se buscar sempre aquilo que se quer, de nunca se desistir de conquistar um ideal. Conquistar este título, no meio cirandístico, havia se transformado em uma questão de honra - risos -, porque eu já havia tentado algumas vezes consquitá-lo", explica. "Esta conquista representa a vitória da persistência e da dedicação", completa.
 

Camile afirma, ainda, que "a ciranda está, literalmente na sua veia", porque é uma cirandeira desde a barriga da sua mãe, dona Claudiceia.

"O meu pai, Nilton César, quem conhece, sabe, foi presidente da Ciranda Emoção, do Armando Mendes, durante anos, é um grande nome e deixou um legado na ciranda.Eu fui Constância, da Emoções, durante anos e hoje estou na Rosas de Ouro, com o presidente Marcley Pantoja, e estou muito feliz com a conquista e com tudo", afirma.

Festival
Ao falar sobre o 64º Festival Folclórico do Amazonas, que começa neste domingo, na Bola da Suframa, em Manaus, Camile Porfiro revela esperar que "todos dêem o melhor para brindar as torcidas, aos amazonenses e aos visitantes com belas apresentações".

"Em meio a todas as dificuldades pelas quais todos nós passamos, o festival está acontecendo e vai servir para mostrar que estamos sobrevivendo e que vamos continuar lutando e trabalhando duro, defendendo a nossa cultura, os nossos costumes. Ficamos parados durante dois anos, mas nada acabou. Estou muito feliz e espero que todos façam o melhor para engrandecer o nosso folclore. Somos cirandeiros, fazemos tudo por amor. Desejo tudo de bom para todos", disse ela.
 
 

 

 
 
ACOMPANHE O MANAUS OLÍMPICA NAS REDES SOCIAIS

© 2015 - 2022. Manaus Olímpica. Todos os direitos reservados