Manaus, 20 de Abril de 2024

Suframa reativa posto de atendimento em Rio Preto da Eva

Posto de atendimento vai facilitar o acesso benefícios, projetos, documentos e trâmites burocráticos aos produtores.

Economia | 31/03/2024 - 16:00
Foto: Isaac Júnior/Suframa

O senador Omar Aziz prestigiou a iniciativa

 Em uma cerimônia marcada pela presença de várias autoridades e realizada em meio às comemorações alusivas ao 42º aniversário do município, a Suframa reativou, neste domingo (31), o escritório de representação da Autarquia em Rio Preto da Eva (a 70 quilômetros de Manaus). 

 

O prédio - conhecido oficialmente como Núcleo de Regularização Fundiária e Projetos Agropecuários - foi todo reformado e volta a prestar atendimentos presenciais na rua Governador Pimenta Bueno, região central, com o objetivo de facilitar o acesso a documentos e trâmites burocráticos a produtores rurais, agricultores familiares e demais interessados sobre o funcionamento, projetos e benefícios disponibilizados pelo Distrito Agropecuário da Suframa (DAS).

Ao todo são seis compartimentos e um depósito. O trabalho faz parte de um conjunto de ações que integram a nova política industrial lançada no início deste ano pelo governo federal, além de ser realizado de forma conjunta por técnicos da Coordenação Geral de Análise e Acompanhamento de Projetos Agropecuários (CGPAG/Suframa), Prefeitura Municipal de Rio Preto da Eva e Governo do Amazonas, por meio de órgãos como o Instituto de Desenvolvimento Agropecuário (Idam/AM), Instituto de Proteção Ambiental (Ipaam) e Agência de Fomento (Afeam).

Há exatos sete anos após a primeira reinauguração, o escritório da Suframa foi entregue pelo superintendente Bosco Saraiva, numa cerimônia que contou ainda com a presença do senador Omar Aziz, que destinou "Recurso Especial" para a reforma e adequação da sede da Suframa em Rio Preto da Eva; do prefeito da cidade, Anderson Souza; e de parlamentares estaduais e federais, entre outros convidados.
 

Acompanhado dos superintendentes-adjuntos Luiz Frederico Aguiar (Executivo), Leopoldo Montenegro (Projetos), Waldenir Vieira (Desenvolvimento e Inovação Tecnológica) e Carlito Sobrinho (Administração), Bosco Saraiva ressaltou a importância da reativação do escritório para o fortalecimento do DAS e do próprio modelo Zona Franca de Manaus (ZFM) para a Amazônia Ocidental.

"A reativação desse posto é fundamental para apoiar a regularização fundiária e o desenvolvimento do distrito agroindustrial. É ótimo ver o empenho da prefeitura e a parceria com a Suframa para impulsionar o crescimento econômico da região. Tenho certeza de que essa iniciativa trará benefícios significativos para a comunidade local", destacou Bosco Saraiva.

O DAS corresponde a uma área total de 589.334 hectares pertencentes às cidades de Manaus e Rio Preto da Eva. O distrito é composto de propriedades cultivadas por unidades familiares para consumo próprio, formadas por culturas diversificadas de subsistência, assim como empreendimentos de médio e grande porte, com grandes áreas plantadas e utilização de equipamentos de fertilização do solo, pulverização, colheita, lavagem do produto e acondicionamento para comercialização.

O faturamento anual do DAS está estimado em mais de R$ 100 milhões, somado à geração de três mil empregos gerados de forma direta e indireta, a partir das referidas propriedades.

Posto avançado
Conforme dados históricos repassados por servidores mais antigos da Suframa que trabalharam no local à época, o escritório da Suframa em Rio Preto da Eva foi construído a partir de um projeto criado pelo setor de engenharia da Autarquia e entregue na segunda metade dos anos 1980, para funcionar como posto avançado de atendimento ao público.

 O local também foi utilizado como base que permitisse maior eficiência no acompanhamento dos projetos na região e, posteriormente, no início da década de 1990, atendeu também aos técnicos da extinta Fundação Centro de Apoio ao Distrito Agropecuário (Fucada). Instituição estava entre as parceiras a prestar serviço de assistência técnica, por meio de convênio com a Suframa.

“Tão logo encerrado o convênio, foi feita uma concessão de uso com a Prefeitura de Rio Preto (em 2008) para atendimento da Polícia Militar e setor de terras do município, retornando para a Suframa em 2017. Mas, eu ficava três dias da semana fazendo o atendimento nas formalidades burocráticas documentais e orientações devidas. Cabe salientar que a sede ficou um período sem atendimento, porém a prefeitura local sempre contribuiu com as reformas e limpeza do terreno”, salientou o coordenador de Acompanhamento de Projetos Agropecuários na CGPAG  - instância que integra a Superintendência-adjunta de Projetos (SPR/Suframa) -, Carlos Alberto Ferreira, o Carlinhos.

Outros participantes
Também acompanharam o superintendente Bosco Saraiva na ação em Rio Preto da Eva, o chefe de Gabinete, Rafael Amorim; o coordenador-geral da CGPAG, Sérgio Muniz; o titular da Coordenação-Geral de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais (Cogin), Arthur Lisboa; o coordenador de Comunicação, Isaac Júnior; o administrador e técnico da Cogin, Adamilton Mourão; o gerente de Projetos, Ozenas Maciel; e o técnico José Marcelino, da CGPAG.
ACOMPANHE O MANAUS OLÍMPICA NAS REDES SOCIAIS

© 2015 - 2023. Manaus Olímpica. Todos os direitos reservados