Manaus, 02 de Dezembro de 2021

William Alemão defende revitalização da Cachoeira Alta do Tarumã

Vereador afirma que o espaço "tem a cara de Manaus" e merece atenção especial

Política | 12/11/2021 - 11:05
Foto: Assessoria de Imprensa

Alemão durante visita à Cachoeira Alta do Tarumã

 Vereador afirma que o espaço "tem a cara de Manaus" e merece atenção especial


Criado em 2013 e previsto para ser entregue à população em junho do ano seguinte, por ocasião da Copa do Mundo em Manaus, o projeto Cachoeira Alta do Tarumã (zona Oeste) é mais uma obra que não saiu do papel na gestão do ex-prefeito Arthur Neto (PSDB) e agora a sua revitalização está sendo defendida pelo vereador William Alemão (Cidadania).

Depois de visitar o “Corredor Ecológico” na quinta-feira, 11/11, e constatar o abandono do local, o vereador afirmou considerar indispensável a revitalização da área para oferecer uma nova  alternativa de passeio ao turista que visita Manaus e aos moradores da cidade.

Proposta inicial

A ideia inicial da prefeitura era fazer um parque que juntasse a Cachoeira Alta e partes de terrenos situados no entorno do mesmo, para a instalação de ciclofaixas, pista de caminhada, quiosques, mirantes, entre outros equipamentos públicos. O trabalho abrangeria a despoluição do igarapé da Cachoeira Alta, desde a nascente, nas imediações da Avenida Torquato Tapajós, até a deságua, no Rio Tarumã. 

A área em questão, estudada à época para a execução do projeto, possui quase 3,5 quilômetros de extensão, além de uma queda d'água, na cachoeira, de aproximadamente 16 metros de altura no percurso.

Ao percorrer todo o caminho de acesso ao local, que também é alvo das invasões, mais precisamente na área conhecida como “Curva da Morte”, William Alemão se deparou com muito mato, tampa de geladeira, saco de lixo, garrafas pet, restos de quentinha e outros dejetos. 

O vereador já comunicou a situação ao executivo, por meio de ofício direcionado às Secretarias Municipais de Meio Ambiente (Semmas) e de Finanças (Semef), e espera obter um retorno o quanto antes, para saber o que poderá ser feito no local.  

“O projeto existe e, pelo que sei, teve orçamento de R$ 22 milhões para ser posto em execução. Temos uma área bonita, com muitos problemas, com alguns despachos que resistem ao tempo, mas que precisa ser assistida desde a nascente. Manaus tem espaços maravilhosos, mas esquecidos e até desrespeitado por parte da população. Eu já estive aqui ano passado e volto para lembrá-los que, um local que nem este, merece e precisa ser cuidado, revitalizado”, enfatizou William Alemão.

Diagnóstico
Até o início dos anos 1990, a Cachoeira Alta do Tarumã funcionava como balneário e recebia pessoas de todos os quatro cantos da cidade. Atualmente, além de entulho, o lugar está com o igarapé totalmente poluído e cercado por ocupações irregulares. 

“A prefeitura chegou a fazer um diagnóstico socioambiental do entorno da área e que até foi dado como concluído, por isso precisamos reunir todo esse material, sentar com as pessoas certas e fazer o projeto andar. Não podemos mais perder tempo, pois a situação só tem se agravado nos últimos anos. Quem perde com isso é a cidade de Manaus e todos os manauaras”, alerta William Alemão. 

Potencial
O vereador, que preside a Comissão de Turismo da Câmara Municipal de Manaus (CMM), destaca o potencial turístico da região do Tarumã e o coloca no mesmo patamar de importância que hoje tem a criação do Memorial Encontro das Águas, na zona Leste, cujo projeto deverá ser retomado pela prefeitura. 

“São dois espaços com a cara de Manaus e que têm tudo para se transformar em um novo cartão postal, tanto para nós quanto para aqueles que, com certeza, vão estar bem mais atraídos em vir para cá. Vão querer se envolver com todo esse potencial turístico que temos. E olha que não são poucos”, sugere William Alemão.    
 
 
 
ACOMPANHE O MANAUS OLÍMPICA NAS REDES SOCIAIS

© 2015 - 2021. Manaus Olímpica. Todos os direitos reservados