▸ Acompanhe nas redes

NOTÍCIAS / cidade
Enviar por e-mail Compartilhar Imprimir

21.01.2021 - 12:05  |  Combate à Covid 19

Acusar o prefeito de favorecer desvio de vacina é forçação de barra

Arte

 Não é hora de se criar notícias e manchetes para serem usadas nas próximas eleições, mas de se salvar vidas


Por Warnoldo Maia de Freitas 

Matéria divulgada na noite da quarta-feira, 20/01, pelo JAM 2, da Rede Amazônica, serviu de alerta às autoridades, pois indicou um suposto desvio de parte das vacinas enviadas pelo Ministério da Saúde ao Governo do Amazonas, que teria recebido 283.320 doses, mas distribuído, apenas, 221.593 porções do imunizante. 

Vale destacar, ainda, que Manaus só recebeu 40 mil doses da vacina, quantidade suficiente para atender, apenas, 20 mil profissionais da área da saúde, sendo 15 mil da rede estadual e 5 mil da municipal, pois cada um receberá duas porções do imunizante. Já os outros cidadãos, inclusive os 36 mil profissionais da saúde não atendidos, agora, vão ter que esperar pelas novas remessas que devem chegar da Índia (cerca de 2 milhões de doses) e da China (6 milhões).

Ânimos

O material jornalítico também serviu para acirrar os ânimos da população do Amazonas, que está ávida por um imunizante contra a Covid -19, e quer saber, afinal, qual foi o destinado dado para 60.727 doses da vacina, número esse que corresponde à diferença entre a quantidade anunciada como encaminhada ao Governo do Amazonas e aquela efetivamente distribuída às prefeituras.

Diante de mais uma denúncia de possíveis irregularidades na área da saúde do Amazonas, massacrada nos últimos anos nas manchetes da mídia nacional por acusações de desvios dos recursos destinados à salvação de vidas, mas, devido ao interesse de meia dúzia, acabaram seguindo por "maus caminhos", é louvável a iniciativa de convocar o Ministério Público Federal a investigar a questão e indicar se as notícias são verdadeiras ou não passam de fake news.

Agora, parece uma grande forçação de barra acusar o novo prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), de estar envolvido em um suposto desvio de parte das vacinas contra à Covid - 19, porque a Prefeitura de Manaus só recebeu 40 mil doses do Governo do Amazonas, a quem coube a missão de repassar às prefeituras as doses determinadas pelo Ministério da Saúde. 
 
Muita gente sabe que Manaus conta hoje com 2.219.580 habitants, segundo estudo do IBGE de 2020, e o Amazonas uma população de 4,2 milhões. Também tem consciência de que a quantidade de vacinas destinadas ao estado pelo Ministério da Saúde é insuficiente para vacinar pelo menos da população amazonense, mas, mesmo assim insistem em promover o caos.
 
 
Acredito que todos aqueles que fazem parte do conhecido grupo do "quanto pior melhor" deveriam voltar suas atenções para ações verdadeiramente humanitárias destinadas, efetivamente, à promoção do bem-estar da população e da esperança por dias melhores.

Já as autoriades competentes têm por dever de ofício apurar todas as denúncias de irregularidades e às pessoas de bem e de bens  cabe a tarefa de somar esforços com todos aqueles que estão empenhados na busca das melhores soluções para os problemas provocados pela pandemia para que, juntos, possamos superar o atual momento.

Não é hora de se criar fatos, notícias e manchetes, "queimando" a imagem de ninguém, para usar nas próximas eleições com o único propósito de conquistar o poder. Não é hora de fazer política, mas de salvar vidas.
 
 
 
 

MAIS NOTÍCIAS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Publicidade
Publicidade
Publicidade

CURTA-NOS