▸ Acompanhe nas redes

NOTÍCIAS / politica
Enviar por e-mail Compartilhar Imprimir

06.07.2020 - 09:05  |  Grupo dos 5%

Belarmino Lins refuta envolvimento do seu nome com práticas ilícitas

Assessoria de Imprensa

Belarmino Lins

Belarmino repudia a notícia e destaca que a "suposta lista" não traz qualquer dado ou informação "passível de criar um liame com a situação fática objeto de investigação".

 

A assessoria de imprensa do deputado estadual Belarmino Lins (Progressistas) divulgou na manhã desta segunda-feira, 06/07, uma Nota de Esclarecimento, refutando "uma tentativa de associar o seu nome a um suposto esquema de recebimento de propina, envolvendo o Governo do Estado com alguns parlamentares".

 

A história surgiu a partir da divulgação de uma lista escrita a mão, apreendida na sede do Governo do Amazonas, pela PF, durante a Operação Sangria, com o nome de oito deputados estaduais, bem como o percentual de 5%, que indicaria um suposto envolvimento dos políticos em ações não republicanas.


Na lista aparecem os nomes dos deputados Joana Darc (do PL, líder do Governo na ALE-AM), Mayara (Pinheiro, do PP), Saulo (Vianna, do PTB), Terezinha (Ruiz, do PSDB), Belão (Belarmino Lins, do PP), Bessa (Carlinhos Bessa, do PV), Roberto (Roberto Cidade, do PV)  e Abdala (Fraxe, do Podemos).

Para o líder progressista na Assembleia Legislativa, o absurdo não passa de “um ato de manipulação da mídia sem qualquer compromisso com a verdade ou real apuração dos fatos”.

Confira a nota

Nota de Esclarecimento: 

“Com tristeza e indignação, recebemos a informação sobre a veiculação, no último fim de semana, de matéria em âmbito nacional, republicada em canais locais, vinculando meu nome à uma investigação por um suposto esquema de recebimento de propina, envolvendo o Governo do Estado e alguns parlamentares. 

“Repudiamos veementemente qualquer tentativa de vincular meu nome a qualquer prática ilícita por ato de manipulação da mídia sem qualquer compromisso com a verdade ou real apuração dos fatos.

“A suposta ‘lista’ divulgada pelos meios de comunicação não traz qualquer dado ou informação passível de criar um liame com a situação fática objeto de investigação, demonstrando-se tão somente uma nítida e ardilosa acusação desprovida de fundamento ou justa causa. 

“Ao contrário do que alegam os meios de comunicação que tendenciosamente divulgaram a lista, inexiste qualquer menção de datas, finalidade, objeto, ou seja, descritivos de qualquer natureza ou ordem que a relacionem com a Operação Sangria, tratando-se tão somente de anotações sem qualquer significado lógico senão aquele pretendido pelo autor, ou autores, delas.

“Por outro lado, destaca-se que a única prática delituosa comprovadamente realizada é a divulgação ilícita de material sigiloso, pertencente a uma investigação em andamento, tendo o condão de comprometer a lisura das apurações e a efetividade do trabalho das autoridades competentes. 

“Diante de todo o exposto, assevero que tais acusações são baseadas em informações apócrifas, perniciosas, e qualquer tentativa de estabelecer conexão entre a ‘lista, a minha pessoa e o processo investigatório em curso deve ser considerada falaciosa e fantasiosa.

“Possuo uma vida pública parlamentar com atuação pautada na defesa dos interesses públicos e coletivos ao longo de 32 anos no Estado do Amazonas.

“No exercício da atividade parlamentar, ao longo de três décadas, tenho procurado atuar sempre com equilíbrio, responsabilidade e bom senso na defesa nas questões de interesse dos municípios do Estado, o que justifica a longevidade da minha carreira na política amazonense.

“As minhas ações políticas são focadas e direcionadas a servirem ao meu Estado e ao meu povo. Estes, sim, têm as impressões digitais do deputado com maior número de mandatos em toda a existência do Poder Legislativo Estadual. E, então, eu agradeço a Deus e à confiança do eleitorado amazonense a um compromisso inarredável com a prática de elevado comportamento republicano, e asseguro que a minha vida parlamentar tem revelado esta cumplicidade com o Amazonas e sua população.

“Jamais permitirei que alguém munido de maus propósitos comprometa a minha boa imagem como homem público ao longo da minha trajetória política. O meu compromisso e vinculação não é com quem governa, mas os mais altos interesses do Estado do Amazonas e seu povo.
 
 

 

 

 

 

 

 

MAIS NOTÍCIAS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Publicidade
Publicidade
Publicidade

CURTA-NOS