▸ Acompanhe nas redes

NOTÍCIAS / politica
Enviar por e-mail Compartilhar Imprimir

28.07.2020 - 08:05  |  CPI da saúde

CPI da Saúde dá tiro no pé ao não querer ouvir David Almeida e esclarecer o caos na saúde

Arte

Ao ignorar fatos, CPI faz lembrar a Melô do Tagarela, que diz: "é sim de morrer de rir quando a gente leva a sério o que se passa por aqui"

Por Warnoldo Maia de Freitas 

A CPI da Saúde da Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM) contribuiu na segunda-feira, 27/07, para fortalecer as maledicências lançadas contra ela, dando conta de que, apesar de haver sido instalada para passar a limpo todas as ações da saúde pública no Amazonas, no período de 2011 a 2020, é uma Comissão Seletiva, e tem seu foco centrado, apenas, no governo Wilson Lima (PSC/AM).

Ao negar ao ex-governador interino David Almeida a possibilidade de mostrar quem são os responsáveis pelo caos registrado na saúde, bem como de esclarecer fatos sobre a sua gestão, acusada de pagar serviços superfaturados, além de mostrar à sociedade como foi que deixou o governo estadual para o seu sucessor, Amazonino Mendes, a Comissão Parlamentar de Inquérito apequenou-se e indicou que, apesar de tudo o que já foi dito, as forças ocultas continuam atuando e, fatalmente, pouco, muito pouco, mesmo, vai ser esclarecido. 
 
Parafraseando Lulu Santos, vale destacar que a CPI da Saúde, implantada para passar a limpo os atos e os supostos crimes hediondos praticados ao longo dos últimos anos contra os cidadãos amazonenses, precisa, mesmo, deixar de ser seletiva, e tornar-se "clara como a luz do sol", para clarear, "luminosa", a escuridão e os "maus caminhos" percorridos pelas verbas destinadas à promoção de mais saúde e bem estar social no Amazonas.

Se, e somente se, a meta da CPI da Saúde é apurar os fatos, esclarecer os fatos, a Comissão tem que investigar fatos novos, principalmente quando tais fatos despontam com a possibilidade de mostrar quem, realmente, está mentindo sobre os caminhos seguidos pelas verbas da saúde.

Se o depoente voluntário, no caso o ex-governador interino David Almeida, praticar alguma aleivosia, caluniar ou difamar alguém, deverá, então, ser punido na forma da lei. Mas, se apresentar fatos e comprovar afirmações, suas revelações devem ser apuradas e os culpados punidos na forma da lei.

A possibilidade de deixar de lado supostos fatos novos que contribuíriam para o efetivo escalericmento dos fatos apurados não deveria nem mesmo ser citada, porque, se a CPI ignorar fatos novos ou deixar de apurar fatos relevantes correrá o risco de ser chamdada de "CPI Seletiva".

Seguindo por essa linha, a CPI da Saúde também reforçará a crença bem definida na famosa "Melô do Tagarela", de Miele, que diz:

"É sim de morrer de rir quando a gente leva a sério o que se passa por aqui".
 
 
 

 

 
 

MAIS NOTÍCIAS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Publicidade
Publicidade
Publicidade

CURTA-NOS