▸ Acompanhe nas redes

NOTÍCIAS / politica
Enviar por e-mail Compartilhar Imprimir

24.07.2020 - 06:05  |  CPI DA SAÚDE

Criselídia não é uma larva, não é uma borboleta, mas uma laranja, revela CPI da Saúde

Reprodução internet

Criselídia durante depoimento à CPI da Saúde

 Proprietária da empresa Norte Serviços Médicos não ajudou a esclarecer os fatos e contribuiu para o acirramento da penumbra que envolve a prática de crimes hediondos contra as verbas da saúde


Por Warnoldo Maia de Freitas

Apesar de o nome Criselídia - Bezerra de Moraes - lembrar Crisálidas, título do primeiro livro de poesia de Machado de Assis, a senhora apontada como dona da empresa Norte Serviços Médicos, daquela conhecida lavanderia que teria conseguido realizar o "milagre da multiplicação dos lençóis" e lavado 44 toneladas de roupas, que teriam sido usadas por quatro pacientes, em menos de duas semanas, não é, nem de longe, uma larva, antes de se transformar em uma borboleta para colorir os jardins, mas sim uma laranja, segundo a CPI da Saúde da Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM).

Essa senhora de 68 anos também não pode ser comparada a uma ninfa, apesar de as ninfas serem consideradas "a personificação da fertilidade da natureza" e talvez, só assim, fosse possível explicar a magia da abundância dos lençóis e fronhas registrada na sua lavanderia.
 
Vale lembrar, ainda, que ninfa, na definição da biologia, é uma forma imatura, ou um deus-espírito da natureza, uma divindade que habita lagos, florestas, bosques e rios, segundo a mitologia, e Criselídia também não é, porque essa senhora não tem a capacidade de realizar milagres. Tanto não tem que não soube nem mesmo explicar, aos membros da CPÌ da Saúde, quais as atividades desenvolvidas pela sua suposta empresa.
  
Mas, deixando de lado a biologia e a mitologia grega, a nossa dura realidade cootidiana mostra que, aos poucos, as máscaras estão caindo, com o avançar das investigações da CPI da Saúde, e o que se vê são rostos de cera, disformes, despontando entre as sombras e os fracos raios de luz jogados sobre eles.

De acordo com o deputado Delegado Péricles, a Norte Serviços Médicos já recebeu, "de 2017 a 2020,  quase R$ 25 milhões do governo do Estado, e isso está sendo investigado, até porque muito desses pagamentos foram por processos indenizatórios"

"Se ela colocou 44 toneladas em um serviço do Hospital Nilton Lins, em 13 dias de serviço, que é um absurdo, imagine o que ela não fez em outros”, observou. 

De acordo com a CPI da Saúde, "o endereço fornecido em 2015 e 2016 pelo empresário Davi Flores, preso na operação Maus Caminhos, da lavanderia que atendia na época unidades de saúde do Estado, é o mesmo que o procurador da Norte Serviços Médicos informou na CPI da Saúde, para a lavandeira responsável pela limpeza de 44 toneladas de roupa do Hospital de Campanha da Nilton Lins. Mas, ficou provado que no local funciona há mais de dez anos uma oficina mecânica de carros.

Em 2015 e 2016 essa empresa também prestou serviços de lavanderia para o Pronto-Socorro da Criança, na Zona Sul, para o Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto e para a Fundação de Medicina Tropical.

E nessa penunbra o que se consegue ver são dados vergonhosos e até mesmo assustadores que evidenciam a total falta de caráter de muita "gente fina" que está acostumada a agir nas sombras. E como bem disse o deputado Delegado Péricles, presidente da CPI da Saúde, o que se vê "é a corrupção", que se tornou rotina e que "está enraizada em processos indenizatórios que, por sua origem, já são ilegais".

Na sua poesia, Machado de Assis afirma:

"Crisálida é ninfa, é princípio de transformação, aurora de existência, semente de formosura..."

Mas, na vida real, no triste cenário cotidiano imposto aos amazonenses, infelizmente, Criselídia é laranja.

É o resultado mais evidente das ações da corrupção.

É o ocaso, o crepúsculo, o declínio, a decadência dos bons costumes.

É uma árvore pavorosa, consumida pelas maldades do tempo.

Há quem acredite que Criselídia seja, apenas, mais uma vítima desses atos indígnos que estão sendo praticados há vários anos, no Amazonas, por "grandes atores", considerados "pessoas de bem, acima de qualquer suspeita", mas, que são na realidade os verdadeiros responsáveis por condutas dolosas e que deveriam responder, na forma da lei, pela prática desses crimes hediondos praticados contra a saúde pública.

Também há quem afirme que, esses senhores "acima de qualquer suspeita, só se criam porque contam com a benevolência e a cumplicidade das autoridades competentes".

Diante de fatos que já passaram a ser considerados "naturais" por muitos representantes do povo, resta torcer pelo sucesso das investigações e celeridade da Justiça para que os verdadeiros responsáveis por essas condutas vergonhosas sejam responsabilizados na forma da lei.

E, mesmo diante da crueza da vida, não devemos esquecer os versos de Machado de Assis.

"Na mortalha informe e incolor do casulo a graça está em problema, o movimento em risco".

Pode-se dizer que os versos, assim como a vida cotidiana, só guardam de ninfa a beleza e a alteridade, o dom, a qualidade ou estado do que é outro, do que é diferente.

"Crisálidas são fulgidas borboletas que adejam sobre todas as flores da alma, revelando a quem as contempla a perfeição da criatura e o gênio do criador".

Já a Criselídia descoberta agora, no Amazoas, não se pode, ainda, defini-la com precisão.
 
Apesar de já andarem dizendo que é uma laranja há quem acredite que não passe de um alacrau, um quilópode com muitos pares de patas.

No momento só há uma certeza: borboleta não é!
 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
 

MAIS NOTÍCIAS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Publicidade
Publicidade
Publicidade

CURTA-NOS