Segunda-feira | 26/10/2020
▸ Acompanhe nas redes

NOTÍCIAS / politica
Enviar por e-mail Compartilhar Imprimir

07.10.2020 - 15:30  |  Eleições 2020

David afirma ser contra fim da Manausmed e revela reestruturação de planos de cargos e salários

Assessoria de imprensa

David Almeida durante entrevista

 David revela intenção de recorrer à Justiça para barrar o fim do Serviço de Assistência aos servidores municipais e assegura saber fazer mais com menos 


O candidato a prefeito de Manaus pela coligação “Avante Manaus”, David Almeida (Avante), afirmou na tarde desta quarta-feira, 07/10, durante entrevista ao portal Real Time 1, que que está acostumado a “fazer mais com menos” e caso seja eleito este ano, ao assumir o comando do Executivo municipal vai recorrer à Justiça para barrar a extinção da Manausmed defendida pela gestão Arthur Neto (PSDB).

David Almeida deixou claro que é contra a extinção do Serviço de Assistência e contratação de um plano de saúde particular para atender aos servidores do município e ressaltou, também, que vai trabalhar, juntamente com o seu vice, Marcos Rotta, pelo fortalecimento da Manausmed e modernização do plano de cargos e salários dos servidores.

“Nós vamos reestruturar e revisar, com participação dos ativa dos servidores, as diversas carreiras públicas municipais, com novos Planos de Cargos, Carreiras, Remunerações e Salários (PCCR)”, disse ele.

O candidato a prefeito revelou, ainda, que também está prevista no seu Plano de Governo a avaliação das necessidades de novos provimentos mediante concurso público, bem como a implantação de um programa municipal de preparação do servidor para a aposentadoria, além da implantação de mecanismos de estímulo à capacitação, aprendizagem, meritocracia, inovação e ganhos de produtividade.

Não teme desafios
Ele lembrou, ainda, que o endividamento da Prefeitura de Manaus é elevado e que o novo prefeito vai precisar ajustar a máquina para pagar as contas deixadas pelo tucano, porque contará com um orçamento de R$ 5,6 bilhões, inferior aos R$ 6,2 bilhões previstos para o exercício de 2020.

Mas, apesar de saber que contará com menos recursos em caixa, David fez questão de destacar que não teme desafios, porque já provou na sua passagem pelo Governo do Amazonas, em 2017, que sabe “fazer mais com menos”.

Para “clarear” a lembrança dos mais “desavisados”, David Almeida ressaltou que assumiu o Governo do Amazonas, em 2017, com déficit de R$ 654 milhões, mas ao sair, depois de pouco mais de quatro meses graças a uma gestão focada na eficiência, deixou um saldo positivo de R$ 465 milhões para o seu sucessor.

“Estou assumindo o compromisso de fazer Manaus uma cidade melhor para todos a partir de 2021”, destacou.


 
 
 
 

MAIS NOTÍCIAS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Publicidade
Publicidade
Publicidade

CURTA-NOS