▸ Acompanhe nas redes

NOTÍCIAS / cidade
Enviar por e-mail Compartilhar Imprimir

15.01.2021 - 13:30  |  15 DIAS DE GESTÃO

David Almeida está caminhando em terreno minado

Reprodução

Ambulância sendo rebocada

Diferentemente do seu seu antecessor, David Almeida, juntamente com o secretário Sabá Reis, tem se desdobrado na realização de ações de limpeza e de sanitização


Por Warnoldo Maia de Freitas

A revelação feita na manhã dessa sexta-feira, 15/01, pelo novo prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), durante entrevista a uma tv local, de que o Serviço de Atendiento Móvel de Urgência (SAMU) estava operando com apenas 27 ambulâncias, porque 25 estavam paradas nas oficinas, sem condições de uso, evidencia a falta de compromisso do ex-prefeito Arthur Neto (PSDB) com a área da saúde.

Diante das inúmeras matérias já divulgadas pela imprensa, sobre a renovação, no apagar das luzes, de  contratos por mais de 15 anos (beneficiando com a decisão as empresas de coleta e transporte de lixo Tumpex LTDA e Marquise S/A) ,  além da compra de livros didáticos que chegaram a casa dos R$ 14 milhões , é possível dizer que o prefeito David Almeida, no cargo há 15 dias, está caminhando em campo minado e deve ter cuidado redobrado para não cair nas armadilhas deixadas ao longo do caminho.

Descaso comprovado 

Se Arthur Neto tivesse investido na rede de saúde municipal uma pequena parte dos R$ 754 milhões que ele aplicou em publicidade, durante os seus dois mandatos como prefeito de Manaus, certamente o novo prefeito não teria encontrado o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) desaparelhado e sem condições de prestar um serviço de qualidade à população, principalmente, em um período como esse da pandemia provocada pela Covid 19. 

Para comprovar o descaso da gestão Arthur Neto basta lembrar que, em 15 setembro de 2018, os socorristas já estavam mobilizados denunciando a falta de estrutura do SAMU para atendimentos em Manaus, porque o serviço contava com apenas dez ambulâncias para atender as ocorrências registradas na capital do Amazonas.

Os fatos deixam claro que além de não ver os inúmeros buracos existentes nas ruas de Manaus como, por exemplo, na avenida Humaitá, na Cachoeirinha, e na avenida Borba, no mesmo bairro, entre tantos outros mostrados todos os dias nas reportagens da tv, o ex-prefeito também fez de conta que não viu os inúmeros problemas existentes na rede municipal de saúde e também não deu muita atenção para ações de prevenção à Covid - 19. 

Tanto não deu que mandou desmontar o "bendito" hospital de campanha, que ajudou a montar em tempo recorde,  com o apoio desinteressado, às vesperas das eleições municipais, de "pessoas de bom coração", que agora não querem mais manifestar o seu amor por Manaus.

Diferentemente do seu antecessor, o novo prefeito de Manaus, juntamente com o seu secretário de limpeza pública, Sabá Reis, tem se desdobrado na realização de ações de limpeza e de sanitização dos ônibus usados no sistema de transporte coletivo da cidade e dos terminais, bem como de logradouros públicos como praças e mercados, para combater a propagação do novo coronavírus.

Atleta dedicado às corridas de rua, o novo prefeito de Manaus, David Almeida, já mostrou que tem fôlego para maratonas. Resta saber, agora, como ele se comportará diante dos novos desafios que vai ter que enfrentar no comando da Prefeitura de Manaus. 

Alguém ja disse que "a vida é uma peregrinação" e que caminhar é preciso, porque "quem caminha vê muito mais".
 
 
 

 

 
 

MAIS NOTÍCIAS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Publicidade
Publicidade
Publicidade

CURTA-NOS