Manaus, 24 de Janeiro de 2022

Manaus Hot City ganha prêmio do Festival Mix Brasil

Feito em Manaus e com mulher trans como protagonista, curta-metragem ganha Coelho de Ouro

Cultura | 26/11/2021 - 16:05
Foto: Divulgação

 O Mix Brasil 2021, o maior festival LGBTQIA+ da América Latina, premiou 'Manaus Hot City'. A produção amazonense levou o Coelho de Ouro, prêmio do Júri da Mostra Competitiva Brasil de curtas-metragens. Com músicas de Liniker e Johnny Hooker, a obra foi dirigida por Rafael Ramos.


Com Maria do Rio, Vanessa Moraes e Frank Kitzinger, o curta-metragem conta a história de três amigos e como a amizade se desenrola, após uma grande descoberta. É válido apontar que os três protagonistas são LGBTQIAP+: Maria é uma mulher trans (pessoas trans são aquelas que se identificam com o gênero diferente do que foi atribuído no nascimento). 

A cidade em si, o calor e as lembranças saudosas estão destacadas no curta, muit bem vistos e representados nas locações: a Praia de Açutuba, a Balsa Amarela e, principalmente, a Feira Manaus Moderna, no Centro da capital amazonense.

“Manaus Hot City” concorria na categoria de curtas-metragens nacionais ao lado de produções de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Norte, Piauí e Pará. 

CONFIRA A LISTA DE GANHADORES DO MIX BRASIL 2021 EM CINEMA:
 
Coelho de Ouro – Prêmio do Júri da Mostra Competitiva Brasil

Melhor Curta-Metragem Brasileiro: MANAUS HOT CITY, de Rafael Ramos
Melhor Longa-Metragem Brasileiro: DESERTO PARTICULAR, de Aly Muritiba
INCENTIVO: O longa e o curta premiados com o Coelho de Ouro também receberão os prêmios DOTCINE, CTAV e MISTIKA de incentivo à realização de seus novos projetos audiovisuais através da parceria do Festival MixBrasil com apoiadores da área cinematográfica.

Coelho de Prata – Prêmio do Júri da Mostra Competitiva Brasil para Curtas-metragens

Melhor Direção: Victoria Negreiros e Júlia Fávero, por COMO RESPIRAR FORA D’ÁGUA
Melhor Roteiro: Rodrigo Almeida, por O NASCIMENTO DE HELENA
Melhor Interpretação: Raphaella Rosa, por COMO RESPIRAR FORA D’ÁGUA
Menção Honrosa: FLOR DE MURURÉ, de Marcos Corrêa e Priscila Duque
Coelho de Prata – Prêmio do Júri da Mostra Competitiva Brasil para Longas e Médias-metragens

Melhor Direção: Madiano Marcheti, por MADALENA
Melhor Roteiro: André Antônio, por VÊNUS DE NYKE
Melhor Interpretação: Pedro Fasanaro, por DESERTO PARTICULAR
Menção Honrosa: ATÉ O FIM, de Glenda Nicácio e Ary Rosa
Coelho de Prata – Prêmio do Público

Melhor Curta-Metragem Nacional: DOIS GAROTOS QUE SE AFASTARAM DEMAIS DO SOL, de Lucelia Sergio e Cibele Appes
Melhor Curta-Metragem Internacional: NA NATUREZA, de Marcel Barelli (Suíça)
Melhor Longa-Metragem Nacional: MÁQUINA DO DESEJO, de Joaquim Castro e Lucas Weglinski
Melhor Longa-Metragem Internacional: BENEDETTA, de Paul Verhoeven (França, Holanda)
Prêmio Canal Brasil de Curtas: O AMIGO DO MEU TIO, de Renato Turnes
Prêmio SescTV: UMA CARTA PARA O MEU PAI, de Aline Belfort
Bolsa Ateliê Bucareste: Giuliana Lanzoni, pela fotografia de COMO RESPIRAR FORA D’ÁGUA
Prêmio CineMix Periférico: COMO RECUPERAR O FÔLEGO GRITANDO, de Diego Nascimento e Murilo Gaulês






 
 
 
ACOMPANHE O MANAUS OLÍMPICA NAS REDES SOCIAIS

© 2015 - 2022. Manaus Olímpica. Todos os direitos reservados