Quinta-feira | 19/09/2019
▸ Acompanhe nas redes

NOTÍCIAS / cidade
Enviar por e-mail Compartilhar Imprimir

16.04.2019 - 11:20  |  QUALIDADE DA ÁGUA

Marcel Alexandre quer discutir qualidade da água em Manaus

Assessoria de Imprensa

Marcel Alexandre se manifesta preocupado com a qualidade da água

 Vereador se manifesta preocupado diante dos dados divulgados pelo Ministério da Saúde, que incluem Manaus entre as capitais com contaminação múltipla na água 

 

Por Warnoldo Maia de Freitas
 
 
O vereador Marcel Alexandre (PHS), líder do prefeito Arthur Neto (PSDB) na Câmara Municipal de Manaus, se manifestou preocupado na manhã da terça-feira, 16, com o elevado índice de contaminação da água consumida em alguns estados, de acordo com estudo do Ministério da Saúde, e apontou a necessidade de se discutir a qualidade da água em Manaus.
 
O assunto, segundo Marcel, vai ser discutido de forma mais ampla em uma reunião que deverá ser realizada depois do feriado da Páscoa, pela Comissão de Águas, Saneamento e Meio Ambient e da Câmara Municipal de Manaus com a participação de representantes da empresa Águas de Manaus.
 
“Dados divulgados pelo Ministério da Saúde, com base nas informações do Sistema de Informação de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano (Sisagua), indicam que a contaminação da água está aumentando a passos largos em diversas capitais brasileiras e nós precisamos saber como está à qualidade da água consumida em Manaus”, argumentou.
 
Segundo o vereador, os dados divulgados pelo Ministério da Saúde revelam que um coquetel que mistura diferentes  agrotóxicos foi encontrado na água consumida em uma a cada quatro cidades do Brasil entre 2014 e 2017.
 
"Nesse período, as empresas de abastecimento de 1.396 municípios detectaram todos os 27 pesticidas que são obrigadas por lei a testar. Desses,  16 são classificados pela ANVISA como extremamente ou altamente tóxicos e outros 11 estão associados ao desenvolvimento de doenças crônicas como, por exemplo, câncer, malformação fetal, disfunções hormonais e reprodutivas”, destacou.
 
De acordo com Marcel, os dados do Ministério da Saúde indicam que entre os locais com contaminação múltipla estão capitais como São Paulo, Rio de Janeiro, Fortaleza, Manaus, Curitiba, Porto Velho, Campo Grande, Cuiabá, Florianópolis e Palmas.
 
 
 
 

MAIS NOTÍCIAS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Publicidade
Publicidade
Publicidade

CURTA-NOS