Segunda-feira | 19/10/2020
▸ Acompanhe nas redes

NOTÍCIAS / politica
Enviar por e-mail Compartilhar Imprimir

07.07.2020 - 12:05  |  CRISE NA SAÚDE

Por que Arthur Neto não confia no sistema de saúde do Amazonas?, questiona vovó CACILDA

Reprodução

 Arthur não confia na expertize da SAMEL e na qualidade do serviço do sistema de saúde oferecido à população? 

 

Por Warnoldo Maia de Freitas

Vovó CACILDA ficou deverasmente preocupada com as notícias sobre a viagem do prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB), com destino a São Paulo, na tarde da segunda-feira, 06/07, para fazer check-up e acabar o tratamento da Covid 19 no Hospital Sírio e Libanês, e resolveu ligar para as amigas INOCÊNCIA e ZEZINHA, só para "atualizar" as informações.

"INOCÊNCIA, tu já sabes da história da viagem, às pressas, do Arthur para São Paulo? Estou bem intrigada com tudo isso e querendo saber por que ele não ficou em Manaus, mesmo, para cuidar da saúde. Será que o Arthur não confia na saúde oferecida à população no Amazonas? Será que o negócio é grave mesmo?", questionou.

Do outro lado da linha INOCÊNCIA disse que era preciso esperar "os acontecimentos", porque a "versão oficial" dizia que o prefeito estava bem, alegre e brincalhão, como de costume. Mas, do alto da sua pureza, reafirmou a necessidade de se esperar, porque, segundo ela, "as versões oficiais não são muito confiáveis".

"Pelo jeito ele não confia. A Samel, por exemplo, já deu provas de elevada competência na área da saúde, particularmente, no trato das pessoas acometidas pelo coronavírus e até criou um sistema de tratamento não invasivo que foi destaque nacional", destacou inocência, dizendo não entender as razões que levaram Arthur a sair do Hospital Adventista, em Manaus, onde estava internado desde o dia 30 de junho, para ir tratar da saúde em São Paulo.

"Manazinha, o Arthur é um brincante. Ele faz essas estrepolias todas porque as despesas não saem do bolso dele. Elas são pagas pelos cofres públicos. Simples assim", disparou vovó ZEZINHA, amiga inseparável de INOCÊNCIA, que acompanhava a conversa pelo viva voz.

Vovó CACILDA concordou com os argumentos da amiga e disse que tanto não confia no sistema de saúde oferecido à população que o Arthur resolveu ir tratar da sua saúde no conhecidíssimo, principalmente por quem tem dinheiro, hospital paulista Sírio e Libanês, um complexo que conta com Centros e Núcleos de Medicina Avançada em Cardiologia, Diabetes, Fígado, Imunização, Oncologia, Reumatologia e Tórax, entre outros.

Diante das explicações da amiga, vovó ZEZINHA resolveu fazer algumas considerações sobre o sistema de saúde do estado.

"Em Manaus nós temos o Delphina Aziz, que é referência no tratamento do coronavírus, além do Hospital Universitário Francisca Mendes, que é um Centro de Referência da Alta Complexidade em cirurgia Cardiovascular, Cardiologia Intervencionista, Cirurgia Vascular de Alta Complexidade, Endovascular e Elotrofisiologia", disse ela.

"E não podemos esquecer do Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio, que é referência em neurologia e politraumatismo. Temos também o Platão  Araújo, especialista em tomografias e que faz parte da rede estadual de urgência e emergência, além do 28 de agosto, que é muito bem equipado e dispõe de uma variedade de especialidades médicas e exames, bem como do Getúlio Vargas, especializado em cirurgia geral e cirurgias na cabeça", completou vovó INOCÊNCIA, revelando que o trio conhece razoavelmente bem a rede hospitalar da cidade.

De acordo com vovó CACILDA, a conduta do prefeito Arthur e de muitos outros políticos, que vão cuidar até de uma gripezinha em São Paulo, é um sinal claro e evidente de que eles não confiam, mesmo, no sistema de saúde que oferecem à população.

Segundo vovó CACILDA, os políticos só gostam, mesmo, da saúde amazonense quando ela lhes proporciona benefícios especiais como, por exemplo, os "super bônus e brindes" que eram distribuídos para renomados políticos envolvidos em "novos e maus caminhos", que desviaram mais de R$ 110 milhões dos cofres públicos.

"Se a saúde pública do Amazonas recebesse os investimentos devidos, certamente a situação seria outra. Mas, essa turma não se emenda e continua promovendo ataques aos dinheiros da saúde. Essa negociata dos respiradores superfaturados, descoberta por acaso, é um pequeno exemplo da situação registrada no estado", observa.

Animada, como sempre, vovó ZENINHA lembra que os ricos sempre buscam os hospitais mais "sofisticados" e aos pobres só resta, mesmo, o SUS.

"Manazinha, as chuvas caem e são para todos, da mesma forma que os vírus, que também circulam democraticamente. Mas, a igualdade entre  os homens, entre os pobres e os ricos, para por aí. As vítimas das doenças diversas, por exemplo, sempre são tratadas de acordo com as suas posses e as suas origens", observa. "Quem tem dinheiro vai buscar socorro nos melhores hospitais. Já a parcela mais pobre da população tem que aceitar e se sujeitar ao que lhe é oferecido. Simples assim", completa.
 
 
 
 

MAIS NOTÍCIAS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Publicidade
Publicidade
Publicidade

CURTA-NOS