Manaus, 20 de Abril de 2024

Suframa apresenta três desafios tecnológicos para startups

O objetivo é apoiar startups no desenvolvimento de projetos baseados em inteligência artificial. Prazo para envio de propostas termina dia 11 de abril.

Economia | 14/03/2024 - 12:00
Foto: Reprodução
A Suframa teve três desafios tecnológicos selecionados na terceira etapa do Edital "Soluções de Inteligência Artificial para o Poder Público", do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). 

O primeiro desafio é o desenvolvimento de um chatbot para fornecer informações sobre incentivos fiscais e serviços, com apoio de até R$ 2,6 milhões. 

O segundo é a otimização, por meio de Inteligência Artificial (IA), dos dados de relatórios de investimento em Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I), com apoio de até R$ 2,6 milhões. 

O terceiro é o uso da IA para mensurar os impactos ambientais de ações de desenvolvimento, com apoio de até R$ 2,4 milhões.

Os desafios do Edital "Soluções de Inteligência Artificial para o Poder Público" foram apresentados pelas equipes envolvidas na quinta-feira (7) e sexta-feira (8). O edital é uma parceria entre o MCTI, a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), o Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) e Escola Nacional de Administração Pública (Enap) e foi idealizado para apoiar projetos relativos ao desenvolvimento de soluções baseadas em Inteligência Artificial (IA) para aplicações em Desafios Tecnológicos de entidades do Poder Público Federal, denominadas Entidades Públicas Participantes (EPPs).

 O objetivo principal é apoiar startups no desenvolvimento de projetos baseados em inteligência artificial, que gerem impactos positivos nos serviços prestados à sociedade. O prazo para envio de propostas vai até o dia 11 de abril.

O investimento total previsto é de R$ 24 milhões em recursos de subvenção econômica e visa a resolver nove desafios tecnológicos propostos por quatro entidades do Poder Público Federal. Além da Suframa, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).  Ao todo, foram submetidos mais de 80 problemas identificados por órgãos públicos.

A Inteligência Artificial é definida como a tecnologia que simula, por meio de algoritmos computacionais, mecanismos avançados de cognição e suporte à decisão baseados em grandes volumes de informação. Seu funcionamento alicerça-se em outras tecnologias, como machine learning, que consiste no reconhecimento de padrões a partir da análise de grandes conjuntos de dados, permitindo a construção de resultados de forma autônoma.

Desafios

O primeiro desafio proposto pela Suframa é o de desenvolvimento de Chatbot para Informações sobre Incentivos Fiscais e Serviços.  A justificativa se deve ao fato da importância de fornecer informações claras e ágeis sobre os incentivos fiscais e serviços oferecidos na região abrangida pela Autarquia. Atualmente, a diversidade de canais de comunicação dificulta a identificação precisa das dúvidas e o direcionamento correto das demandas para as unidades responsáveis. 

Para superar essa dificuldade, a Suframa busca desenvolver um chatbot baseado em IA, capaz de interagir com os usuários e fornecer respostas precisas e rápidas. A solução visa a centralizar o atendimento, identificar elementos necessários para esclarecer dúvidas, classificar a complexidade das demandas e agilizar o tempo de resposta.

Outro relevante desafio enfrentado pela Suframa é o processamento e análise dos dados de investimento em Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I). A Autarquia utiliza o Sistema de Acompanhamento, Gestão e Análise Tecnológica (SAGAT) para receber os Relatórios Demonstrativos (RDs) das empresas, mas enfrenta dificuldades na estruturação e análise desses dados, devido à variedade de formatos e ao alto volume de informações.
 
Para superar esse obstáculo, a Suframa busca uma solução baseada em IA que permita a estruturação dos dados dos RDs, reduza o tempo de análise e identifique possíveis inconsistências, garantindo a padronização da avaliação dos investimentos em PD&I.

A Suframa também enfrenta o desafio de mensurar os impactos socioeconômicos e ambientais de suas políticas de desenvolvimento. Atualmente, a avaliação de impacto ocorre de forma isolada para cada projeto, limitando a compreensão dos efeitos das ações de maneira mais abrangente. Para superar essa limitação, a SUFRAMA busca uma solução baseada em IA que integre dados de diferentes fontes e gere visualizações dos impactos socioeconômicos e ambientais, auxiliando na tomada de decisão e na priorização de novas ações de investimento.

“Os três desafios tecnológicos apresentados pela Suframa mostram que a Autarquia está comprometida em buscar soluções inovadoras para melhorar o atendimento ao público, otimizar seus processos e ofertas de serviços ao cidadão, além de avaliar a efetividade de suas políticas de desenvolvimento”, explica o superintendente da Suframa, Bosco Saraiva.

Explicações mais detalhadas sobre os três desafios tecnológicos propostos pela Suframa estão disponíveis nos seguintes links:

https://www.youtube.com/watch?v=JVr4SefeXw0
 
https://www.youtube.com/watch?v=wpuoTuGPiAE
 
https://www.youtube.com/watch?v=UItMEnxjle4
 
ACOMPANHE O MANAUS OLÍMPICA NAS REDES SOCIAIS

© 2015 - 2023. Manaus Olímpica. Todos os direitos reservados